Recém casados: comprar ou alugar?

pexels-photo-40525
25.10.2017 - 10:00

 

Quando essa preocupação vem à tona os casais acabam envoltos em uma série de questionamentos como “se comprarmos uma casa ou apartamento e formos obrigados a nos mudar por conta do emprego?” “e se tivermos filhos, será que compensa pagar aluguel a vida toda?” e a lista de perguntas continua e nem sempre o casal consegue responder a todas elas e tomar uma decisão. 

Segundo o consultor financeiro Gustavo Cerbasi, famoso pelo livro “Casais inteligentes enriquecem juntos”, no primeiro momento após o casamento investir na compra de um imóvel pode não ser uma boa ideia.  Em entrevista a Época Negócios, Gustavo afirma que normalmente as pessoas não enxergam a compra de um imóvel como investimento e sim como algo que concretizado é imutável “Por exemplo, você acabou de casar, viu uma oportunidade com um alto potencial de valorização e saiu do aluguel por causa disso, ótimo. Mas não instale móveis planejados ali e prepare-se para a mudança. A partir do momento que aquele imóvel valorizar, é hora de vender e partir para o próximo” comenta. 

E continua com um conselho “Meu convite é para os que jovens diminuam o gasto fixo, continuem aproveitando o que motivou o casamento, como romantismo, lazer, cuidado de um com o outro, e experimentem a vida para criar condições de ganho” .

Afinal, qual a melhor opção?

Não existe resposta definitiva para esta pergunta, pois depende de diversas circunstâncias e, principalmente, o que o casal planeja para o seu futuro. Porém, algumas dicas e conselhos, como os do consultor Gustavo Cerbasi, são válidos para auxiliar os casais a tomarem a melhor decisão. 

O primeiro passo é começar a falar sobre dinheiro e os planos futuros, muitos casais ainda não possuem esse costume mas é essencialmente pelas conversas que poderão alinhar melhor os sonhos e ambições “Os casais ainda não falam sobre isso. Hoje é mais uma questão de falta de tempo, correria da vida moderna. O pouco tempo que os casais têm para convívio eles não querem falar de dinheiro. Mas quando você conversa, um entende melhor as ambições do outro” observa Cerbasi.

Se preocupem menos em mostrar para a sociedade o quanto são bem sucedidos como casal, afinal o casamento gera expectativas tanto para os noivos quanto para a família e amigos. E é comum que as pessoas adotem um padrão de vida incompatível com sua renda apenas para que as outras pessoas vejam. 
Novamente, conversem muito! Observem o estilo de vida de cada um e a dinâmica do relacionamento. Se são um casal com uma rotina agitada e muita flexibilidade, poupar para comprar um imóvel talvez seja desnecessário e procurar casas ou apartamentos para alugar pode ser uma boa opção. Escutem os sonhos um do outro, não é por conta de estarem casados que devem suprimir os desejos pessoais, se esforcem para realizar seus desejos e ver quais são comuns ao casal. 

« Voltar